top of page
Botton40mm.png

BLOG

Telhado: estrutura

Como fazer um telhado impecável, seguro e com estilo

Um telhado bem dimensionado faz toda a diferença em uma construção. Além de valorizar o imóvel, é garantia de proteção para a casa. O projeto bem executado oferece conforto térmico, evita a ocorrência de vazamentos e agrega valor estético à moradia.


As etapas de como fazer um telhado começam ainda na planta, para dimensioná-lo corretamente de acordo com o peso e a estrutura escolhida. Durante a obra é importante definir se ele será aparente ou embutido, a inclinação, recortes, sobreposições, cor e resistência desejada. Quando bem alinhado e em harmonia com as cores, destaca o conceito arquitetônico proposto.


Respeitadas todas as fases, é hora de contratar um profissional especializado na área para ter um telhado para a vida toda, seguro e com baixa manutenção. A mão de obra é responsável por 50% do resultado final. Não adianta trabalhar com materiais de boa qualidade se o instalador não souber manuseá-los.


Para ajudá-lo a entender como fazer um telhado, apresentamos detalhadamente o processo. Confira neste primeiro post a estrutura de um telhado.



Estrutura

Ela é a responsável pelo suporte às telhas para manter o nível plano necessário para cobrir o telhado. As mais usadas são as de madeira e aço. Para amenizar o impacto ambiental, recomenda-se o uso de madeira de qualidade, proveniente de áreas de reflorestamento e com certificados de procedência de áreas de manejo sustentável.


Madeira

É fundamental que a estrutura apresente perfeito esquadro e madeiramento em excelentes condições – sem que esteja empenado – para não prejudicar a segurança e o efeito estético. Na hora de construir, deve-se calcular o custo-benefício do material por metro quadrado e não por peças para não ter surpresas no final.


Na lista das madeiras mais utilizadas devido à alta resistência estão angelim, itaúba, garapeira, bacuri e pedra tatajuba. Ipê, jatobá e maçaranduba também são indicadas, porém em determinadas regiões não são encontradas facilmente em função do desmatamento das espécies. A cupiúba é uma opção econômica com custo acessível e resistente ao ataque de cupins.


Uma alternativa é investir no eucalipto extraído de áreas de manejo florestal. É importante ressaltar que, independentemente do tipo a ser usado na estrutura, é preciso solicitar o Documento de Origem Florestal (DOF) ao realizar a compra.


A madeira também deve estar seca e naturalmente resistente ao ataque de insetos e fungos. Mesmo assim, é indicado realizar o tratamento para aumentar sua durabilidade e evitar problemas futuros com o material.

Metálica

Quando se está definindo como fazer um telhado, é relevante analisar a estrutura metálica como alternativa para agilizar a construção da cobertura e ficar em dia com o meio ambiente. Resistente e leve, o material é indicado para regiões litorâneas devido à alta durabilidade. A montagem é simples e dispensa manutenções periódicas.



Conheça um pouco mais sobre os elementos fundamentais que estruturam a cobertura

Tesouras: suportam o peso total do telhado e definem a inclinação. É um sistema de vigas estruturais executadas com barras ligadas umas às outras pelas suas extremidades e auxilia na cobertura para suportar as telhas. Contudo, todo cuidado é pouco na hora da execução. O formato deve ser triangular e resistente à tração e compressão.

Linha: compõe a tesoura e é a maior peça estrutural. É responsável pela concentração de todos esforços de tração.

Cumeeira: é a região mais alta do telhado.

Terça: elemento que sustenta os caibros.

Frechal: é a última terça do telhado.

Ripas e caibros: garantem a sustentação das telhas.



Post retirado da edição 3 da revista Construção do Começo ao Fim, quer conhecer mais?








35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page